29 dezembro 2008

Goia

Vou queimando a ponta do cigarro
como se consumisse o teu amor
que é meu vício, meu estrago
e o meu porto seguro
onde me encontro à salvo.

Trago na memória
cinzas de tantos carnavais,
cinzas de cigarros apagados,
cinzas de um amor 
que já não queima mais.
Vou me consumindo,
vou extinguindo o meu pavio,
vou nessa chama me expandindo
e virar fumaça sem deixar resquícios
do que fui e do que sou.

O que será que houve com nós dois?
Se o que nos sobrou é apenas cinzas,
será que alguma mágica ressuscita
o nosso amor que se apagou?


O que será que houve com nós dois?
Se o que nos sobrou é apenas cinzas,
melhor jogá-las à brisa
e não me arrepender depois.

17 dezembro 2008

Mais Valia


Nada nessa vida é de graça.
Tudo tem um preço, uma marca.
O poder envaidece e dá asas
mas até num rei existem falhas.
Os dias voam como um sopro
e tudo se finda em pó de novo.
Até quando o valor de um renovo
custará menos que o do ouro?
Nada nessa vida é de graça!

Vai-se o carma, mas fica-se a gana
de tirar esse mundo da lama.
Não houve Gandhi nem Dalai Lama
que transformassem mentes tiranas.
Mas se os dias passam como uma brisa
e tudo se finda em pó e argila,
até quando milhares de vidas
fenecerão em valas envilecidas?

Nada nessa vida é de graça!
Tudo tem um preço, uma marca!
Tudo se finda em pó e argila!
Mas até quando milhares de vidas
serão destruídas?!

27 novembro 2008

O Tempo, a Vida, a Traça

Sei, o tempo passa
devorando como uma traça
e nada escapa
dos seus dentes, suas garras.

Algo dentro de mim
me diz pra reagir,
não me deixar sucumbir
e fazer tudo o que eu não fiz
e assistir ao que eu não vi.

Sei, tudo desgasta
e na vida nada é de graça.
Sei que tudo passa;
o tempo, a vida, a traça.

Mas algo dentro de mim
me diz pra reagir,
não me deixar sucumbir
e querer tudo o que eu não quis
e dizer tudo sobre mim.

Sei, tudo desgasta;
o tempo, a vida, a traça.
E nada escapa;
o tempo, a vida, atraza.

Mas algo dentro de mim
me diz pra reagir,
não me deixar sucumbir
e fazer tudo o que eu não fiz
e assistir ao que eu não vi
e querer tudo o que eu não quis
e dizer tudo sobre mim.
video

15 outubro 2008

De Viagem

Na bagagem
levo muitos planos
e pra onde eu vou a dor
não pesará tanto.

E um filme
em minha mente
passa em preto e branco
e quanto valor eu dou
até aos meus enganos.

A indecisão vem junto
com o que é novo
e seja como for
já estou pronta de novo.

E leve o tempo que levar
eu não meço esforço
mas seja como for
eu não vou
pro fundo do poço.

Sei que tudo nessa vida
 não é só flor
e que é difícil ter esperança
com tanto horror
em volta do mundo
e é nessas horas
que eu me pergunto:

- onde está o amor?
- que fim ele levou?
- será que para onde eu vou
eu irei ao seu encontro?.

video

09 outubro 2008

Sobre o Natural


Manso, quieto, calmo, devagar;
Assim você veio a mim
sem programar.
Surpresa, espanto,
encanto no olhar;
Eu não contive em mim
o que se fez revelar.

Incontrolável,
devastador, brutal;
A paz que havia em mim
deu lugar a um temporal.
Desejos, sonhos
fora do normal;
Sua vinda fez de mim
um ser sobrenatural.

Mas veio manso quieto,
calmo, devagar
e causou o espanto
do meu olhar.
Mudou devastadoramente
o total dos meus conceitos
sobre o natural.

08 setembro 2008

Detalhes ao Vento


Sopre vento, pelos mares.
Ares, girem cataventos
e se espalhem.

Ares, mudem tempos,
refresquem pensamentos
e entrem em lares, ares,
secos de bondade;

toquem pessoas,
acariciem faces
e virem claves em frases
soltas em suspiros suaves.

Tento há tempos
ser como o vento
em incontáveis viagens.

No vai e vem é que se sabe
como arejar momentos,
alçar vôos no vento
e misturar nos ares
os sonhos da humanidade;

amenizar saudades,
revirar tempestades
e revelar aos ares
todos os detalhes!


video

12 maio 2008

Invisível


Calma coração!
Esquece por um segundo
a dor da solidão.
De como é ruim viver no mundo
se apegando a ilusão
de que há alguém
nesse mesmo mundo
em semelhante situação.

Mas desde quando
é reconfortante saber
que você não é o único 
a passar por
tal dilacerante sensação?!
Isso sim, é uma frustração!

O que há de errado comigo?
Por que não consigo
dispertar nos outros atração,
admiração ou até mesmo a paixão?

Sou invisível aos olhos de tudo!
Sou invisível
aos olhos do mundo!
Sou invisível
aos meus próprios olhos!

Então, deito e me cubro
ao lado novamente
da companheira solidão.

Esta é a parte que te cabe
deste ingrato mundo,
sufoca os teus sonhos
de uma vida dividida
e acostuma-te
a tua triste solidão,
invisível coração!.

07 maio 2008

Escolhas Perigosas



E quem poderá
reescrever a história
de páginas cheias
de perdas e glórias?
E qualé a influência
de tudo a minha volta
sobre as frases que dão vida
às minhas memórias?!

E mesmo escrevendo certo
pelas linhas tortas
segui a passos firmes
mesmo a tortas rotas.
E qualé a sina
de quem faz escolhas perigosas
e aposta tudo em vãs
e incertas respostas?!

E quem poderá reescrever
a minha história
de escolhas perigosas?
E quem poderá converter
a minha rota,
minhas tortas rotas?!







06 maio 2008

Fugas


Quantos adeus
eu já tive que dar!
E quantos mais
ainda vou ter que falar?
Tantos planos
tive que deixar pra trás.
Minha vida
não para em um lugar.

Mas estou cansada
desse vai e vem!
Mas estou cansada
de não ter ninguém!
Quais são as chances
de eu me dar bem
se nas direções que sigo
só o incerto me vem?!

Sempre busquei
um lugar quase perfeito
pra poder encobrir
todos os meus medos.
Mas enquanto
eu não assumir meus erros
minha vida
vai ser um total avesso.

Mas estou cansada
de nunca me dar bem!
Mas estou cansada desse vai e vem!
Quais são as minhas chances
de encontrar alguém
se nas direções que sigo
só o breu me vem?!

30 abril 2008

Nem Sempre Fui Assim


Perdi a direção.
Meu rumo agora é a contramão.
Meu pobre coração se alimenta
apenas de recordação.

Mas nem sempre eu fui assim.
Não, eu não era assim.
Onde foi que eu me perdi?
Quem tirou a razão de mim?

Se o que eu fiz
não mereceu perdão,
estou amargando a minha punição.
Quem tinha tudo nas mãos
não aceita a sua
própria prostração.

E eu não posso admitir.
Não, não quero isso pra mim.
Que pecado eu cometi?
Quem me indicará um fim?

Mas eu não era assim.
Não, eu não era assim.
Onde foi que eu me perdi?
Quem tirou a razão de mim?!.

26 abril 2008

Vida de Maria




Oh, Maria, sorri que a vida
é tão bonita de se viver.
Enxuga as lágrimas do seu rosto
que por desgosto teimam em correr.

A alegria só é curtinha
pra quem tem medo de vir a sofrer.
O trevo no bolso,
o terço no pescoço e a figa
não deixam a má sorte vencer.

O céu é grande mas não o bastante
pra que um sonho venha a se perder.
Faça um pedido e quem sabe um dia
uma estrelinha brilhe pra você.

 

Mesmo ausente saiba que existe
alguém que almeja o seu bem querer.
Pois, quando se ama não há distância
e cedo ou tarde o amor acha você.

Deixa a vida de Maria sorrir
como um raio brilhante a luzir.
Deixa a vida de Maria seguir
sem o medo de chegar no fim.
Deixa a vida de Maria inferir
que sentimentos são bons e ruins.
Deixa a vida de Maria ser feliz,
passarinho livre do gaiolim!.

video

25 abril 2008

Gênesis


Nos seus olhos eu consegui ver
os mais lindos sonhos
que um ser humano pode ter
e por mais irrisório
que isso possa parecer

seus olhos me fizeram crer
inclusive em coisas
que eu não posso ver ou ter.

Nas linhas das suas mãos pude ler
derrotas e glórias
de histórias feitas por você

e por mais ilusória
que essas minhas visões possam ser

nas linhas da sua mão pude ler
que não se molda o destino

simplesmente ao nosso querer.

Seu discurso me fez compreender
que punhos cerrados
não são tão fortes

quanto demonstram ser
e por mais necessário que o uso da força
possa parecer
suas palavras comprovaram
que todos nós viemos do pó
ao mesmo vamos volver.

video

22 abril 2008

Lei da Atração




O amor que deixa feliz
é o mesmo que faz infeliz.
Choro que foi de tristeza
será de alegria,
a vida é assim;
misto de altos e baixos,
de certo e errado,
de bom e ruim.
Mas nada se dá por acaso
e só cabe ao destino
saber o que deve vir.

Não se vive ao pé do passado;
o tempo deve prosseguir.
Assim ficará bem mais fácil
da sorte ao lado, um dia, surgir.
O sonho alcançado
se agarra com todas as forças
sem deixar fugir.
O caminho trilhado
é cheio de embaraços
que podem afastar o fim.


E a mão que afaga
também apedreja!
A palavra que acalma
também incendeia!
A riqueza à farta
também se rarea!
A solidão ingrata
é também companheira!

Pra tudo existe dois lados
e está comprovado
os opostos atraem, sim!

21 abril 2008

Vazio


Meus dias passam
sem nenhuma graça.
O tédio vem e arrasta
algo bom de mim.
Sinto falta
de ouvir o som de vozes
e risadas;
Tá vazio aqui!

Vivo rodeada
de cadeiras vagas.
Solidão maltrata até o fim.
O mundo desaba
se um sonho acaba
e a esperança parece ruir.
Tá vazio aqui!

Quantos traumas
superei calada
e tanta gente achava
que eu era feliz.
Sinto falta
de uma paixão que marca;
meu coração fala:
- Tá vazio aqui!
 
video

19 abril 2008

Idas e Vindas


Sente no ar
que vai que vem
um suspiro tristonho
de alguém.

Olha pro mar
que vai que vem;
de idas e vindas
ninguém vive sem.

Choro por amar
se vai, se vem
mas dor e tristeza
é preciso também.

Me deixa cantar
e vai e vem;
abro o meu peito
e mostro o que tem.

E vai e vem;
a minha tristeza
é igual a de quem?!.

O quanto vai durar
esse vai e vem?
O tempo desgasta
sem poupar ninguém.

Como advinhar
quem é que vai, que vem?
Se idas e vindas
todo mundo tem.

Por que tanto falar
de vai e vem?
Se nem só as palavras
respondem também.

Me deixa cantar
e vai e vem;
abro o meu peito
e mostro o que tem.

E vai e vem;
A minha tristeza
é igual a de quem?!.